20 abril, 2010

Trilha Especial - Skank em: O Mandrake e os cubanos

Por Luiza Baptista

De Mágico a Hippie, de John Lennon a Lampião. O que esses personagens têm em comum? Normalmente nada, mas no clipe “Mandrake e os Cubanos” do Skank todos eles são interpretados pelo Haroldo Ferretti.

Sabe aquele cara que fica sempre em segundo plano? No fundo do palco? Então, no Skank esse cara é o baterista Haroldo. Nos clipes é muito comum o vocalista ser a estrela e ganhar todas as mocinhas. Em “Mandrake e os Cubanos” Haroldo se vinga em nome de todos os bateristas, e se esbalda: vira mágico, cafajeste, lobisomem, hippie, gueixa, lampião e John Lennon, com direito a Yoko One, Two e Three correndo atrás. E ainda dança, briga, é cobiçado pelas mocinhas e, é claro, toca bateria.

A música nem tem muito sentido. Afinal, o que a banda mineira quis dizer com “Capa, bengala e cartola. Ela tem lábios de mola” ou “Parece a gema dos seus olhos. Irriquietos Acepipes”? Mas o clipe diverte. Confesso que em 1998, quando foi lançado, eu ligava na MTV todo dia às 18h para esperar o clipe no Disk. E a atuação do Haroldo ainda rendeu frutos: o Skank chegou a ganhar dois VMBs (premiação da MTV do Brasil) com esse video: Melhor direção de arte e melhor videoclipe pop.

Para os beatlemaniacos uma curiosidade, além do John Lennon no clipe, o Skank tem outra ligação com a banda inglesa. O álbum que tem a faixa Mandrake e os Cubanos é o Siderado, e foi mixado em Abbey Road, estúdio consagrado pelos Beatles.

Agora vamos finalmente assitir o video e nos divertir com a versatilidade desse baterista.

Um comentário:

  1. amo esse clipe
    sou uma viciada em videoclipes e via o disk todo dia.

    ResponderExcluir

Sugira, comente, manifeste-se sobre esse post!