26 dezembro, 2009

Trilha do Filme : Grease - Nos tempos da brilhantina


Tenho uma lista enorme de filmes que eu quero ver, mas sempre deixo pra depois. Grease fez parte dessa lista por muito tempo. Quando assisti ao musical foi amor à primeira vista. Não só pelo John Travolta, que está maravilhoso, mas pelas músicas e coreografias. Antes de alugar eu já conhecia um pouco da história e algumas canções. Afinal, quem nunca ouviu You’re the one that I want? Nem que seja Tô ligado em Você, na versão da ex-dupla Sandy e Junior. O nome da Sandy, aliás, é em homenagem à personagem principal do filme Sandy Olsson.


Grease foi um sucesso, e os lucros superaram em muito seu orçamento de seis milhões de dólares. O musical arrecadou 360 milhões de dólares nas bilheterias. O resultado positivo teve grande efeito na carreira de John Travolta. O ator ficou marcado pela participação no filme e durante muito tempo fugiu dos musicais, sua volta aconteceu em 2007 no filme Hairspray.


O musical foi estrelado na Broadway antes de ser adaptado para o cinema em 1978, a inspiração veio de um livro de Bronte Woodard. Como representação dos anos 50, era do rock’n’roll, não faltam jaquetas de couro e muito gel no filme. Os homens andam com um pente no bolso e ajeitam os cabelos de aparência molhada, clássico nos primórdios do rock.


John Travolta, depois do sucesso em Saturday Night Fever, é Danny Zuko, um formando na escola Rydell e líder dos T-Birds, um grupo de garotos que gosta de parecer rebelde, mas que não é tanto assim. Travolta divide os holofotes com Olivia Newton-John, que interpreta Sandy Olsson, uma delicada estudante de intercâmbio. Os dois se conhecem numa viagem de férias, na praia, e se apaixonam. Mas se separam, já que Sandy tem que voltar para Austrália. Por obra do destino, e aquela coincidência típica dos filmes, a menina não volta pra casa e se matricula na mesma escola que Danny.


Como acaba essa história todo mundo já deve desconfiar, o mocinho termina com a ... Assim parece que o filme é igual a qualquer outro, não é verdade. Grease não é aquele filminho politicamente correto, não é uma versão antiga de High School Musical. Fala de sexo, gravidez, e o cigarro é tão comum quanto as jaquetas de couro. Na época, fumar era chique, era charmoso, e o filme não deixa de retratar isso. Mas o que faz valer a pena são as músicas e coreografias, além do tom irônico que dá graça ao musical. Abaixo, uma das minhas preferidas: Greased Lightning.


Pesquisa: Wikipedia



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugira, comente, manifeste-se sobre esse post!

Postar um comentário